CONTINUAR A COMPRAR

O seu carrinho está vazio

PORTES GRATUITOS

Em Portugal Continental, para mais de 50eur (-5kg)

ENCOMENDAS EM 24h

Em Portugal Continental, para encomendas até ás 15h

SENTE AS PERNAS CANSADAS E PESADAS?

Costuma passar muito tempo em pé? E ao fim do dia, sente as pernas cansadas e pesadas?

O que é a Doença Venosa Crónica (DVC)?

As veias são vasos sanguíneos que têm como principal função conduzir o sangue para o coração, proveniente dos diversos órgãos. É graças a pequenas válvulas contidas nas paredes internas das veias, que o sangue é impulsionado em direção ao coração, contrariando a ação da gravidade. Quando essas válvulas não se fecham adequadamente, devido à perda de elasticidade ou à alteração/enfraquecimento das paredes dos vasos sanguíneos, ocorre refluxo de sangue. Este acumula-se e faz com que as veias dilatem e se deformem tornando-se visíveis e com aspecto sinuoso – formando as varizes com o decorrer do tempo.

Desta forma, pode-se definir Doença Venosa Crónica (DVC) como anomalias morfológicas e funcionais do sistema venoso, em que as veias são incapazes de conduzir o sangue em direção ao coração de forma unidirecional. Os principais mecanismos implicados no refluxo venoso são incompetência valvular, inflamação da parede venosa, fatores hemodinâmicos e hipertensão venosa.

Estimula-se que cerca de 30-50% da população adulta seja afetada por esta doença, com mais prevalência na população feminina (3:1)

 

 

Quais os sintomas de Doença Venosa Crónica (DVC)?

Nem todas as pessoas que sofrem de DVC apresentam sintomas. No entanto, existe um quadro sintomático característico:

  • Dor e desconforto;
  • Sensação de pernas pesadas, especialmente ao fim do dia;
  • Pernas inchadas (com edema), particularmente na zona dos gémeos, pés e em torno dos tornozelos;
  • Sensação de queimaduras, picadas, dormência ou formigueiro;
  • Cãibras musculares;
  • Comichão (prurido).

Estes sintomas intensificam-se no final do dia e com tempo quente. Ocorrem particularmente após permanência em pé por períodos prolongados e são aliviados pela elevação dos membros inferiores.

Quais os fatores de risco?

  • Idade - À medida que envelhecemos, as paredes dos vasos sanguíneos ficam mais fragilizadas, aumentando o risco de aparecimento de varizes;
  • Sexo feminino – As mulheres são mais afetadas pela doença venosa devido às alterações hormonais, ficando mais suscetíveis ao desenvolvimento de varizes. Além do mais, o uso de anticoncepcionais hormonais também potenciam o risco de desenvolver doença venosa;
  • Gravidez – A gravidez acarreta um maior nível de sedentarismo e necessidade de trabalhar em posição sentada, contribuindo para aumentar o risco desta doença;
  • Permanência prolongada em pé;
  • Obesidade;
  • História familiar com doença venosa.

Quais os tratamentos disponíveis?

Os principais objetivos do tratamento incluem o alivio sintomático, redução do edema, melhorias das lesões e prevenção de úlceras venosas. Não existe uma "cura" para a doença crónica. A escolha do tipo de tratamento mais adequado depende do estádio da doença, assim como da gravidade dos sintomas. A intervenção do médico ou farmacêutico na seleção do melhor tipo de tratamento é importante para garantir a sua adequação.

Antes do início do tratamento farmacológico, é imperativo aplicar algumas alterações no estilo de vida!

  • Mantenha um peso corporal adequado. Faça uma alimentação equilibrada, rica em fibras e fruta. Evite tabaco e alimentos que promovam a congestão venosa como café, chá, e especiarias;
  • Pratique regularmente exercício físico moderado, evitando peso excessivo nas pernas;
  • Evite usar roupas apertada e sapatos desconfortáveis. Estes, quando apertados dificultam a circulação sanguínea e o retorno do sangue;
  • Evite a exposição direta ao calor (sauna, banhos quentes, exposição solar, lareiras, depilação com cera muito quente) porque provocam a dilatação das veias, edema e dificultam o retorno venoso;
  • Evite estar muito tempo sentado. Se tiver que o fazer, utilize meias elásticas, mobilize as pernas, e mexa os tornozelos e os dedos dos pés com frequência.

As opções de tratamento incluem:

Meias de compressão

As meias de compressão são a primeira linha para doentes sintomáticos com Doença Venosa Crónica. Ao vestir uma meia de compressão, irá ocorrer uma maior pressão por toda a área vestida, forçando o diâmetro da veia a diminuir, auxiliando assim as válvulas venosas a fecharem-se. Isto prvoca uma diminuição da quantidade de sangue que reflui.

Tratamento farmacológico

Os medicamentos venotrópicos orais são os mais utilizados, e são maioritariamente derivados de extratos de plantas. Têm ação na diminuição da permeabilidade capilar, na libertação de mediadores inflamatórios e melhoria do tónus venoso. Estes deve ser aconselhado por um médico ou farmacêutico. Além disso, existem cremes e géis que acalmam, refrescam e aliviam a sensação de pernas cansadas e inchadas. A Farmácia Serrano, sugere Cedraflon®, Allestax Gel® e Fisioven Creme®.

Voltar